A internet é hoje uma importante ferramenta que possibilita informação e aprendizagem aos seus usuários. No entanto, poucas são as pessoas que têm acesso à rede mundial de computadores no Brasil. Pesquisa do Comitê Gestor de Internet no Brasil, realizada no ano passado, constatou que apenas 14,5% dos domicílios brasileiros dispõem de internet. A mesma pesquisa aponta que 66,7% dos brasileiros nunca usaram a internet. O estudo revela também que apenas 19,6% têm computador. Mais da metade da população, 54,3%, nunca sequer usou um computador.

Uma outra pesquisa do Comitê Gestor de Internet também levantou qual o quadro sobre o uso de tecnologias da informação e comunicação no país. Na região Sudeste, 97,80% dos domicílios dispõem de aparelhos de televisão, 7,83% têm TV a cabo, 92.66 dispõem de aparelhos de rádio, 58,59% possuem telefone fixo, 70,33% dispõem de aparelho celular e 2,83% têm computador de mesa. Apenas 0,56% dispõem de computador portátil. Para traçar um paralelo, na região Norte 95,70% dos domicílios possuem aparelho de TV, 2,74% dispõem de Tv a cabo, 75,66% dispõem de aparelhos de rádio, 34,62% têm disponíveis aparelhos de televisão, 61,66% dos seus proprietários dispõem de telefone celular, apenas 9,97% possuem computador de mesa e só 0,60% têm computador portátil.

Esses números são suficientes para demonstrar a necessidade da adoção de uma política de investimentos efetiva, com o objetivo dar oportunidade de mais e mais brasileiros terem acesso a essas tecnologias que hoje são indispensáveis à vida em sociedade. Não é apenas o analfabetismo e a exclusão social que merecem ser atacados. Agora a exclusão digital é outra mazela social que precisa ser eliminada. O exercício da cidadania passa, hoje, inevitavelmente, pelo domínio dessas tecnologias da informação e da comunicação.

Anúncios