A foto acima – de autoria do repórter Alberto Rolla Vilas Boas Júnior – demonstra o descaso e a gana dos proprietários de empresas de transporte coletivo que operam em Boa Vista (RR). Ontem em pleno horário de pico em uma das avenidas mais movimentadas da capital roraimense, um ônibus da empresa Cidade Boa Vista lotado de passageiros perdeu o eixo traseiro e, literalmente, caiu na avenida, como um grande mastodonte abatido. Sorte que ninguém se feriu. Apenas uma mulher e uma criança desmaiaram com o susto e foram parar no pronto socorro. Mas bem que poderia ter sido pior. O pânico foi tanto, que teve gente querendo pular pela janela sem saber o que estava acontecendo. A imagem é o retrato do descaso com que o poder público trata a questão do transporte urbano em Boa Vista. A população está condenada, há anos, a ficar refém de um serviço de péssima qualidade, em que os ônibus estão completamente sucateados, não oferecem o menor conforto, são em número insuficiente – o que acarreta numa demora infernal – etc. etc. etc. E olha que a direção da Cidade Boa Vista jura de pés juntos que o ônibus-cai-pedaço passou por uma revisão completa há menos de uma semana. Imagine só se não tivesse passado? O poder público municipal tem se mostrado incompetente ou, na melhor hipótese, conivente, com a falta de respeito das duas empresas para com o usuário e contribuinte. Por outro lado, os táxis lotação, na grande maioria, são operados por motoristas abusados, que só fazem a rota que bem querem e entendem. Muitos são os passageiros que ficam na mão porque taxistas irresponsáveis se negam a levá-los para o seu destino, alegando distância. Ou seja, os boa-vistenses estão entregues à própria sorte.
Anúncios